Sabe como cuidar do umbigo do seu bebê?

 

Muitas mães tem dúvidas de como cuidar do umbigo do seu bebê.

Depois do nascimento, o cordão umbilical que antes ligava o bebê a placenta dentro do útero e transportava nutrientes e oxigênio é cortado e o pedaço entre 2 a 3 centímetros que sobra é chamado de coto.

O coto demora a cair no período de 10 a 21 dias depois do nascimento do recém-nascido.

1) Como limpo?

Pegue uma haste flexível e álcool 70% e limpe no mínimo 3 vezes ao dia ou sempre que tiver secreção. Também é normal aparecer um pouco de sangue. 

Fique tranquila, a limpeza não dói, portanto não machuca o bebê porque o coto não tem terminações nervosas, mas se estiver preocupada com a aparência ou com o cheiro do coto, peça orientação ao pediatra. 

2) Quais as indicações que devo procurar um médico? 

- Caso o bebê apresente febre, comece a mamar pouco e você perceber que ele não está bem.

- Se a área em torno do umbigo e o próprio umbigo tiverem vermelha ou inchada

- Quando o coto fica inchado ou com mau cheiro muito forte

3) O coto caiu. O que faço? 

O coto caiu e para o umbigo cicatrizar completamente demora em torno de 7 a 10 dias. Nesse período continue limpando com álcool 70% várias vezes ao dia.

Em alguns bebês o umbigo demora um pouco mais a cicatrizar, podendo aparecer uma carne esponjosa no local. Não se preocupe se não houver sinal de infecção ou mau cheiro. 

De qualquer forma se tiver dúvida se a área está cicatrizada, fale com  o médico.

4) O umbigo ficou alto. E agora? 

Na maioria das vezes quando o umbigo fica alto é devido à formação de uma hérnia umbilical. 

Não se desespere, as hérnias umbilicais são coumns e podem afetar até 20% dos bebês. 

Fale com o pediatra e ele acompanhará o umbigo do seu bebê de perto.

Geralmente até seis meses de idade volta ao normal sozinho, mas se caso não aconteça, a correção cirúrgica é indicada. 

Previna a cólica do seu bebê com dicas simples

Seu bebê acabou de nascer, mas você já se preocupa se ele terá cólicas? Quer previnir e não sabe como? Aqui te dou algumas dicas.

Se seu bebê está evacuando é um bom sinal. Intestino preso é uma das causas das cólicas. Peça orientação ao pediatra quanto a esse problema.

Dar o leite materno pode fazer com que o bebê não tenha cólicas, mas não tira as chances de que elas apareçam.

O leite materno é de extrema importância para os bebês, mas na hora da amamentação é fundamental que o bebê evite engolir ar e também se a pega do bebê está correta porque nesses casos podem contribuir para que as cólicas apareçam já que o bebê pode engolir ar ao invés de leite. 

Se essas dicas te ajudaram, comente. 

Ensaio Beatriz

Em um ensaio infantil você nunca sabe como a criança irá se comportar e quando ela sorri e fica tão espontânea. 

Nós adoramos e o resultado não poderia ser mais fofo. 

 

 

Família com F maiúsculo

Conhecer uma família com tantos membros é sempre um prazer e o mais legal é aprender com elas. 

Amei fotografar essa Família.

 

Dicas de como aliviar as cólicas do bebê

Você já amamentou seu filho, trocou a fralda, colocou uma roupa quentinha e ele continua chorando? Pode ser que as terríveis cólicas estejam chegando.

No post anterior falei como prevenir as cólicas, mas se nada adiantou, agora essas dicas podem ajudar a diminuir.

As crises de cólica podem acontecer até o primeiro mês pois o sistema digestivo do bebê ainda é imaturo. 

A primeira dica é não se desesperar porque as nossas emoções são passadas para o bebê. 

A segunda é colocar a barriguinha do seu bebê em contato com a sua. O calor e o aconchego ajudam nessa hora. E aproveite para cantar uma musiquinha para ele.

Outra dica é massagear a barriguinha do seu bebê fazendo movimentos circulares no sentido horário. Outra forma que ajuda é dobrar e estender os joelhos para que as coxas pressionem de leve a barriga. O bebê tem que estar de barriguinha para cima.

Compressa com água morna em uma bolsa térmica, mas não esuqeça de testar se não pode queirmar a pele do seu filho.

Ter o controle da alimentação por parte da mãe também é importante porque a mãe pode ingerir alimentos que podem interferir na cólica. 

Manuela

Fotografei a Bárbara e o Vinícius esperando a Manu e você confere aqui.

Fazer o ensaio da Manu foi um desafio, mas conseguimos algumas fotos para registrar esse momento tão importante. 

 

Valentina

Fiz a sessão da Yasmin e do Leony foi muito animada e você confere aqui e agora foi a vez da Valentina, essa bebê fofa.

E o ensasio vocês conferem agora. 

Verdades sobre a gravidez

 

No post anterior falei dos mitos durante a gravidez e agora falo sobre as verdades. Situações que você gestante passou ou poderá passar durante esse período.

1) As grávidas sentem mais calor devido a aceleração do metabolismo. 

2) Para quem está grávida o cuidado com o sol é ainda maior. Nesse período há um aumento da liberação de melanina. Então protetor solar sempre.

3) Quando as mães fumam durante a gestação, os batimentos cardíacos do bebê aceleram, por isso é tão importante para as fumantes pararem nesse período. O fumo está associado com os abortos, malformaçòes, partos prematuros e o menor peso do bebê ao nascer.

4) Quando a gestante deixa de se alimentar por muito tempo o enjôo e o mal-estar podem aumentar. é importante que a gestante se alimente com mais frequência e coma alimentos mais mais leves e saudáveis.

 

Mitos durante a gravidez

 

 

Quer saber quais são os mitos mais comuns durante a gravidez? São tantas dúvidas e tantas mudanças que rondam este momento que às vezes é difícil saber o que é verdade e o que não é.

1) Não há comprovaçao científica do que diz a crendice popular quanto ao formato da barriga para saber qual é o sexo do bebê. Pontuda dizem ser menina e arrendondada, menino.

2) Quem nunca te disse que azia é sinal que o bebê nascerá cabeludo? Primeiro quem vai determinar se o seu bebê nascerá cabeludo será a genética, segundo  nos três primeiros meses de gestação a gestante tem azia devido ao aumento do hormônio beta HCG produzido pela placenta. Já quando se tem azia da metade da gestação em diante é a progesterona agindo e aumentando o tempo que o estômago leva para esvaziar. 

3) Outro mito é dizer que as gestantes não podem ter relações sexuais durante a gravidez. Elas podem e devem, inclusive a libido aumenta nesse período por causa dos hormônios. Elas somente não podem se apresentar sangramento vaginal ou quando a placenta fica na parte inferior do útero, provocando o parto prematuro. 

4) Dizer que o feto consegue sentir quando há relação sexual entre o casal ou até mesmo que a penetração pode machucar o bebê. Não é verdade primeiro porque o bebê está protegido pelo útero e não no canal vaginal, onde acontece a penetração. 

5) Falar para a grávida que ela pode comer por dois é outro grande mito. Inclusive durante a gestação o ideal é não ganhar tanto peso para que tenha uma gravidez mais saudável. O idela são 300 calorias por dia e essa quantidade é suficiente para que o bebê se desenvolva saudável. 

6) Nào pense que durante a amamentação não há risco de engravidar. Não há garantia nem nos três primeiros meses após o parto e alimentando o bebê exclusivamente no peito. Converse com seu obstetra a respeito do melhor método contraceptivo para você.

7) Tomar cerveja preta para melhorar a produção de leite é um mito e inclusive sem comprovação científica que a ingestão da cerveja aumente a produção do leite. 

 

Sabe de mais algum mito? Ou tem alguma dúvida e quer saber se é mito ou verdade. Comente. 

 

 

Flávio José

Sabe aquele bebê que é uma fofura. É o Flavinho. 

 

Páginas

User menu

Login do usuário